Oi, gente!


Como estão?

Mais uma resenha aqui no blog, dessa vez do livro "Uma Noite com Audrey Hepburn", o primeiro de uma trilogia que promete reviver as maiores atrizes de Hollywood.

•••

Título Original: A Night In With Audrey Hepburn
Autora: Lucy Holliday
Editora: HarperCollins
Nº de páginas: 272
Sinopse: A atriz Libby Lomax encontrou seu refúgio no mundo dos filmes clássicos, nos quais as deusas imortais favoritas da tela parecem oferecer muito mais romance do que a ida real. Depois de um dia terrível no set de filmagens, onde ela passou a maior vergonha de todos os tempos na frente do elenco inteiro e, pior, do astro sexy e notório bad boy Dillon O’Hara, tudo o que Libby consegue fazer é se jogar no sofá e assistir a Bonequinha de luxo pela milionésima vez. De repente, ela se surpreende ao ver a estrela do cinema, Audrey Hepburn, sentada bem ao seu lado, em seu vestidinho preto, clássicos óculos escuros e cigarrilha vintage, cheia de conselhos para dar. Mas será que Libby realmente é capaz de transformar sua vida de fracasso em um incrível blockbuster? Talvez, com um pouquinho da ajuda mágica de Audrey, ela até consiga.


Um Noite Com Audrey Hepburn é um livro de romance com aquela pitada de humor inglês que eu gosto bastante, e conta a história de Libby Lomax, uma mulher beirando os trinta anos, atriz, mas sem sorte nenhuma na carreira. 

Logo no começo, Libby narra um fato de sua adolescência – aos treze anos – quando ela conhece seu futuro melhor amigo, Olly, da família Walker, famosos por “fazerem” bons atores e atrizes. Libby, desde este momento, não tem muita sorte nos palcos – tampouco na TV. Ela sabe, claramente, que aquele papel não será seu, e sua mãe não ajuda: está sempre colocando sua irmã mais nova para os melhores papéis.

Dando um salto no tempo, encontramos Libby aos vinte e nove anos, no primeiro dia de gravações do seu primeiro papel “importante” na TV – ela será figurante de um seriado de ficção científica onde o personagem principal é interpretado pelo galã Dillon O’Hara. E, logo nesse início de gravações, antes mesmo de as câmeras começarem a filmar, ela se depara com o tão falado Dillon. E o desastre começa! Libby parece não ter sorte nenhuma em suas tentativas de se destacar como atriz, e com uma confusão hilária, consegue ser demitida do emprego sem nem antes atuar.

Sem esperanças, num apartamento minúsculo e com uma vizinhança duvidosa, Libby está no fundo do poço. E, para piorar, todos os seus móveis foram confundidos por tralhas de um brechó, o que inclui um sofá fedido a cachorro e encardido. Querendo apenas assistir um de seus filmes favoritos – Bonequinha de Luxo – e dormir até esquecer os eventos daquele dia, Libby tem a alucinação que nos leva à fantasia: o fantasma ou a visão – de Audrey Hepburn está ali, ao seu lado, falando, andando, agindo como a mesma!

Qual será a explicação para isso?


Uma Noite com Audrey Hepburn foi uma surpresa divertidíssima! Um livro despretensioso, que nos pega de jeito sem ao menos nos deixar perceber. Em um único dia é possível terminar as aventuras de Libby e pedir por mais. Além de mexer com o fanatismo de quem adora a Audrey Hepburn, também traz questões amorosas, familiares e sobre a vida depois dos vinte e poucos anos, mostrando como nem sempre o caminho que traçamos pela maior parte da vida tem que ser o certo.

Tenho que dizer que estou ansiosa demais para ler o segundo – que já foi lançado no Brasil – com as aventuras de Libby e ninguém menos que Marilyn Monroe! Esperamos que o terceiro seja lançado logo em seguida, né?!

Recomendo o livro para quem curte romance nada profundo, um livro para divertir, entreter e passar o tempo – mas sem decepcionar. Uma Noite Com Audrey Hepburn é delicioso, fantasioso e imperdível.

Nota:

É isso, gente! Até a próxima

xoxo, 
Renata.

6 Comentários

  1. Oi, Renata!
    Menina, eu via essa capa, mas não sabia do que se tratava... E ficava naquela dúvida...
    Eu tenho certeza que vou me identificar bastante com a Libby hahahah
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  2. Oi Renata, tudo bem?
    Não conhecia a premissa do livro, já adorei! Desastrada e azarada que sou, sei que vou me identificar muito com a personagem, e adorei a premissa de trazer as lindas do cinema para o livro! Já quero com certeza!
    Adorei a resenha! <3

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    PARTICIPE DO SORTEIO DE 1 ANO DO BLOG!

    ResponderExcluir
  3. Não daria nada para esse livro, mas depois dessa resenha EU NECESSITO LER! rs
    Adorei, vai para a listinha <3
    Beijo*
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, RÊ! Nós e essa ligação com esse amor pelos romances.
    Eu comprei esse livro quando vi a capa e a Audrey assim toda desenhadinha. Nem li a sinopse porque achei que seria meio que uma biografia e fui surpreendido. Agora só preciso ler.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir